Júlio de Matos Photography

JÚLIO DE MATOS BIO


PORTUGUÊS

ENGLISH


  • SOBRE JÚLIO DE MATOS

  • PERCURSO...
  • ENSINO...
  • CONFERÊNCIAS...
  • PUBLICAÇÕES...
  • EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS
  • EXPOSIÇÕES COLECTIVAS
  • COLECÇÕES
  • MAIS...


  • Download Bio_pt pdf


  • SHORT BIO
  • sapo


    MAIS...


    Concursos...

    Embora não seja defensor de prémios e concursos de fotografia, mesmo assim deu a sua contribuição em alguns júris fotográficos, nomeadamente “Grande Prémio Kodak de Fotografia” (Portugal), em 1988, “Prémio Sonae Artes & Companhia – Fotografia” em 2005 e 2006, e Prémio Nacional de Fotografia, em 2006.


    Exposições Comissariadas...

    Comissariou exposições e instalações, nomeadamente: Retratos de Rua, com Bruno Aneda, João Pádua Rola, Nuno Maia, Paulo Oliveira, Pedro Tavares, Salomé, Sandra Carneiro, Sara Coelho e Susana Neves – Fundação Ciência e Desenvolvimento, Porto, Portugal, 2002

    Visões do Alqueva, com Carmo da Rosa e José Manuel Rodrigues, apoio CPF/MC – Centro Português de Fotografia – Pavilhão Alqueva, Beja, Portugal, 2002

    Untitled, USA, 1980, com o apoio do Rochester Institute of Technology e Fernando Pernes, com Gary D. Hadlock, Jamey Stillings, Júlio de Matos, Keneth E. Nelson, Marilyn Bridges, Nelson Vigneault, Richard Gray, Yvonne Klocek,...


    Viagens...

    Tem viajado extensivamente e fotografado em Portugal e muitos outro países, nomeadamente na Europa e India (Sikkin, Rajastan, Goa, Gujarat, Kerala, Orissa, Tamil Nadu, New Dehli, Maharshtra, Pondicherry, West Bengal, Madya Pradesh, Uttar Pradesh), Sri Lanka, Nepal, Thailand, Burma, Cambodia, Vietnam, Laos, Indonésia e China (Beijing, Hong Kong, Macau, Shanghai, Xinjiang, Tibet), Argentina, USA (New York, Massachusetts, New México).


    Mais...

    Apoio EPSON desde 2003

    Artista Digigraph desde 2007

    Representado pela Galeria Serpente, Porto, Portugal







    TOP_PAGE

    Sobre a Fotografia...

    Encarou a objectiva como um profissional. Olhou sempre com uma postura de segurança pessoal. Nunca deu qualquer sinal de contrariado ou vontade de interromper aquele encontro furtuito. Provavelmente desconheceria o medo dos humanos. Foi ao fim duma tarde de verão... em Goa; Fotografia: © Júlio de Matos, 2008.


  • © 2009-2017 All Photographs and Texts by Júlio de Matos | All rights reserved | © Júlio de Matos, 2009-2017